Publicidade

Por Rafael Silva; do Tecnoblog


Ao ser invadida, a PSN precisou ser desligada pela Sony para impedir que mais dados dos seus usuários fossem roubados. Desde então a empresa tem liberado diversos anúncios avisando que que está revendo todos os seus esquemas de segurança envolvendo a rede e trabalhando para re-estabelecer o serviço o mais rápido possível, além de garantir alguns mimos como pedidos de desculpas para os jogadores afetados.

PlayStation Network (Foto: Divulgação) — Foto: TechTudo

Originalmente o plano da Sony era trazê-la de volta na quarta-feira passada, mas em caráter experimental e parcial. Os donos do PS3 e PSP poderiam jogar seus jogos online mas não poderiam fazer muita coisa além disso. Só que esse dia passou e nada aconteceu. Agora, segundo um porta-voz da Sony, a PSN pode ficar desativada até o final do mês de maio.

Shigenori Yoshida porta-voz da empresa em Tóquio, no Japão, disse em entrevista ao site Bloomberg que o plano original era re-estabelecer parcialmente a rede e ir ativando seus serviços aos poucos. Mas devido à complexididade do novo sistema de segurança, ela corre o risco de só ficar disponível novamente no próximo dia 31.

A invasão aconteceu pouco antes do dia 20 do mês passado e a PSN já está indisponível há pelo menos 2 semanas. Resta saber se os donos de PS3 aguentam esperar esse tempo todo ou se eles planejam um êxodo em massa para outras plataformas. A Microsoft, que fabrica não só o Xbox 360 como também o sistema operacional com mais jogos compatíveis, certamente está torcendo para que seja a segunda opção.

Via Bloomberg

Mais do TechTudo