Segurança
Publicidade

Por Clara Fabro, para o TechTudo


"App nocivo detectado" é um alerta que usuários de celulares Android podem receber caso o Google Play Protect identifique aplicativos com comportamento suspeito. APKs, como o WhatsApp GB, podem ser a causa do aviso, já que as aplicações não-oficiais são consideradas ilegais e perigosas por "clonar" o código-fonte do app original e levar malwares ao smartphone. Contudo, outros apps também podem ativar a notificação, como plataformas fraudulentas, programas com períodos de teste abusivos e apps para ganhar dinheiro.

Segundo o Google Trends, ferramenta que monitora as pesquisas feitas no site, as buscas pelo alerta "App nocivo detectado" no Google aumentaram no último mês. Para manter seu celular protegido, confira, na lista abaixo, o que são apps nocivos e como evitá-los.

"App nocivo detectado": entenda o que significa o alerta enviado para celular Android pelo Google Play Protect — Foto: Divulgação/Google

Como remover vírus de celular Android? Saiba no Fórum do TechTudo.

1. O que significa o aviso e por que ele aparece?

O Google Play Protect é um serviço de segurança contra malwares e aplicações potencialmente nocivas do Google, desenvolvido exclusivamente para Android. O recurso é responsável por fazer uma varredura nos apps disponíveis para download na Google Play Store, com a finalidade de proteger o smartphone contra softwares prejudiciais.

Quando o Google Play Protect identifica aplicativos fraudulentos, APKs maliciosos ou ainda softwares que ferem as diretrizes e políticas da companhia, o aviso de "App nocivo detectado" é enviado ao usuário. Portanto, ao receber uma notificação deste tipo, é muito provável que o Google Play Protect tenha identificado algum app ou APK com comportamento suspeito em seu celular.

Entenda os riscos atrelados ao aviso de "App nocivo detectado" — Foto: Thássius Veloso/TechTudo

2. O que os aplicativos nocivos podem causar de negativo?

São considerados aplicativos potencialmente nocivos qualquer tipo de programa que pode colocar o usuário, seus dados e o smartphone em risco. Apps nocivos podem conter códigos maliciosos como malwares do tipo trojans, spywares e phishing, que podem ser usados por criminosos para comprometer totalmente o funcionamento do celular.

Além disso, a partir dos vírus implantados, terceiros podem ter acesso a informações confidenciais de usuários, como credenciais de redes sociais ou até mesmo dados bancários, que podem ser roubados. Eles ainda podem controlar o aparelho de maneira remota ou, então, infectá-los com a intenção de disseminar spam e comprometer outros aparelhos.

Aplicativos potencialmente nocivos são programas que podem colocar colocar em risco o usuário, seus dados ou o próprio dispositivo — Foto: Reprodução/Pond5

3. Como esses apps podem ter aparecido no telefone?

Antes de serem disponibilizados para download na loja de aplicativos do Android, os apps precisam passar pelas verificações de segurança do Google Play Protect. No entanto, apesar das diversas camadas de proteção oferecidas e exploradas pelo recurso, é possível que determinados programas acabem, eventualmente, "burlando" o escudo de segurança da loja.

Assim que a prática é identificada, os apps são removidos da Google Play Store. Apesar disso, essa pode ser uma das formas de ter instalado um app nocivo no celular - quando, enquanto disponível, você faz download dele em seu celular.

Outra forma de baixar apps potencialmente perigosos é por meio de fontes externas à Play Store, como no caso de APKs. Por ser um sistema operacional baseado em código aberto, o Android permite que usuários baixem apps modificados, de fontes desconhecidas, o que pode abrir margem para infecções de programas maliciosos.

Permitir que o celular faça download de apps de fontes desconhecidas pode abrir margem para infecções de malwares — Foto: Paulo Aves/TechTudo

Apps espiões - ou spywares - também podem ser a causa desse tipo de aviso no seu smartphone. Eles são programas que são instalados nos celulares via links maliciosos e/ou de maneira manual, por alguém que tenha acesso ao seu telefone.

Além disso, o Google Play Protect também pode identificar URLs e conexões de rede potencialmente nocivos no celular - o que pode proteger seu smartphone também no navegador. Por esse motivo, para garantir mais segurança, é importante manter o Google Play Protect sempre ativado.

4. Quais os cuidados que os usuários devem tomar para proteger seus smartphones?

Para manter o celular protegido e longe de ameaças deste tipo são necessários alguns cuidados básicos. O primeiro ponto é evitar baixar APKs de fontes desconhecidas, priorizando sempre o download de aplicativos disponíveis apenas na Google Play Store. Além disso, antes mesmo de baixar o app da loja oficial, também vale checar as avaliações deixadas por outros usuários que já utilizaram o app em questão.

Outra dica importante para manter o smartphone livre de apps potencialmente perigosos consiste em manter o Google Play Protect ativado. Para checar se o recurso está habilitado, acesse a Play Store, toque sobre sua foto no canto superior direito da tela e, em seguida, aperte em "Play Protect". Depois, pressione sobre a engrenagem e verifique se a chave ao lado de "Verificar apps com o Play Protect" está ativada. Caso não esteja, habilite-a.

Caso algum app nocivo seja identificado, vale ainda fazer uma varredura do sistema utilizando apps anti-vírus. Outra solução possível é pesquisar, entre os aplicativos instalados no celular, algum programa que seja desconhecido por você - e, assim, fazer a desinstalação manual dele.

Habilitando o Google Play Protect no Android — Foto: Reprodução/Clara Fabro

Com informações de Google (1/2/3/4) e Google Trends

Veja também: iOS 15.2: como ativar e usar o relatório de privacidade do iPhone

iOS 15.2: como ativar e usar o relatório de privacidade do iPhone

iOS 15.2: como ativar e usar o relatório de privacidade do iPhone

Mais do TechTudo